top of page

Computador Incapaz: minuto poético

Diante de mim o computador

Tão incapaz de computar a minha dor

Que é maior que todo o universo

E as galáxias dos mundos paralelos.

 

Diante de mim seu teclado com as teclas,

Mais de vinte letras do alfabeto

Para serem digitadas

E de tanta solidão

Não consigo escrever nada,

Estou sem palavras!

 

Se eu pudesse ir embora

Para outra dimensão,

Viver nas luas de Saturno

Ou no ex-planeta Plutão!

 

Mas eu não posso.

Sonhar com as estrelas não basta!

Eu quero viver de verdade

Sem depender de espaçonave

Pra me levar onde eu quiser.

 

Se eu fosse dona de todas as moléculas

Ordenaria a todas elas

Que ser tornassem a minha nova mente

E meu novo coração

Para que de maneira perfeita e eterna

Eu pudesse conhecer o verdadeiro amor

E na velocidade da luz

Viajar por toda a imensidão.

 

Diante de mim o computador

Tão incapaz de computar a minha dor. 


Jamila Mafra  


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page