top of page

O Passageiro das Estrelas (Parte I) (Coleção Scifi 21) eBook Kindle - Capítulo 01


Brianna era acostumada com sua vida reclusa, sem muitas novidades, mas não imaginava que isso era apenas o alicerce para que uma avalanche de tragédias pessoais se estabelecesse. A vida da adolescente parece virar de cabeça para baixo quando ela recebe duas das notícias mais chocantes de sua vida.Imersa em um profundo desalento, Brianna mal podia imaginar o que o universo lhe reservava. Em um acontecimento completamente atípico em sua vida, um astronauta do ano 3000 acaba caindo com sua nave espacial por engano na Terra, justamente ao lado de Brianna, em uma noite de céu estrelado, em uma praia solitária. Os dois se conhecem e, a partir de então, algo completamente excepcional dará novos rumos às suas vidas. Juntos Brianna e Agon vivem grandes experiências na Terra, descobrem o amor, mas precisam enfrentar obstáculos a princípio intransponíveis. O passageiro das estrelas encontrará muitas verdades onde menos imagina e sua amada Brianna sentirá que pertence para sempre ao infinito do universo.


VERDADES



Brianna era moça séria, calada e sem amigos. Com seus dezessete anos, ela sentia dentro de si uma angústia e uma solidão inexplicáveis. Era um vazio sem sentido, ou talvez esse sentido fosse apenas existencial.

E devido a esse sentimento que a razão é incapaz de explicar, Brianna era uma garota incompreendida pelas pessoas ao seu redor. Nos primeiros anos de sua adolescência, os amigos de seus pais chegaram a lhe sugerir um psiquiatra. Ela era filha única, o que aumentava ainda mais sua condição solitária. E pensava consigo mesma: “Ninguém mais nesse mundo pode ser diferente que já é chamado de louco!”. Mas, bem no fundo de sua consciência, a opinião dos outros não lhe servia para nada.

A vida não poderia ter sido mais irônica e cruel com essa moça. Algo que mudaria a sua vida para sempre estava prestes a acontecer.

Sábado à tarde ela estava sozinha em casa, apenas na companhia de sua empregada Cristina. Seus queridos pais haviam feito uma rápida viagem de fim de semana à casa da tia Susan, no estado vizinho. Brianna não havia ido nessa viagem porque, como de costume, ela não era dada ao convívio com as pessoas, nem mesmo com seus familiares.

O telefone tocou. Cristina atendeu. A notícia não poderia ser pior.

Lágrimas de dor correram pelos olhos de Brianna naquele momento de mais pura amargura. Cristina não tinha forças para dizer mais nada. O telefone permaneceu caído no chão, enquanto as duas, ali naquela cozinha, não tiveram alternativa a não ser se abraçarem e partilhar da mesma dor.

Qualquer um que visse a cena estaria curioso pra saber o que havia acontecido de tão pavoroso.

Os pais de Brianna voltavam para casa quando um motorista bêbado entrou na contramão e se chocou contra o carro deles. Os três morreram, as vítimas e o criminoso.

Agora essa moça já desiludida com o seu destino era uma órfã sem vontade de viver.

Aparentemente os acontecimentos já haviam sido muito cruéis para essa pobre órfã. No entanto, sua vida parecia mesmo fadada ao fracasso. Acredite quem quiser: alguns meses depois da morte de seus pais, ela começou a sentir-se muito mal.

No início de tudo suspeitou-se de uma depressão profunda causada provavelmente pela perda dos pais, suspeita essa levantada pelos próprios familiares, mas depois as coisas pioraram cada vez mais.

Sua fraqueza se tornou intensa e os desmaios constantes. Até que, sem mais escolhas, sua nova mãe e tutora Cristina levou-a ao médico. Os exames foram muitos. E a aflição ocasionada pela espera da verdade também.



1 visualização0 comentário
bottom of page